PT   EN   

  AGROBIO [PT] > AGROBIO > Publicações > O Quintal Bio

 Mural dos Associados



Noticias Classificados

  

André Saint Maurice abriu «A Saudável»

O associado da Agrobio André Saint Maurice, detentor da marca de cosmética Biofunny, deu agora uma passo à frente enquanto empresário criando o conceito "A Saudável". Trata-se de uma loja de produtos biológicos e fica em Vila Franca de Xira.

Loja Bio no Mercado da Ribeira

A Herdade do Freixo do Meio tem agora uma loja no Mercado da Ribeira em Lisboa, de produtos biológicos, que vão desde a carne às hortícolas, aos transformados!


O Quintal Bio

Apoiar a produção de alimentos biológicos para autoconsumo tem um enorme alcance social e ambiental.

Com o boletim electrónico "O Quintal Bio", a AGROBIO presta um serviço de apoio aos associados detentores de pequenos espaços de cultivo de alimentos para consumo próprio.

Retomar a troca de experiências e soluções caseira e dar resposta às muitas questões que surgem da parte dos nossos associados "hortelãos", são objectivos deste boletim, que é enviado gratuitamente, via email, aos associados com as quotas em dia.

 

 

Caro(a) hortelão(ã),

Aproxima-se o equinócio de Outono e com ele outra etapa no ciclo da horta biológica. É tempo de pensar em corrigir e fertilizar o solo, semear adubos verdes e preparar as culturas da estação fria.

Os dias vão reduzindo a sua duração, a natureza e o Homem entram num período introspectivo, necessário para renovação e amadurecimento. No Homem e na Natureza, há sementes que só germinam, árvores que só dão fruto, após o frio necessário para lhes quebrar a dormência, após a acalmia e o recolhimento invernal.

Assim, que este Outono que se avizinha seja produtivo em reflexão e projectos que fertilizem e renovem a nossa esperança individual e colectiva, a nossa vitalidade e capacidade de vencer as maiores dificuldades.

Que a crise possa ser oportunidade para revitalizar as nossas raízes e a nossa ligação à terra, reencontrando nela rumo e identidade.

Saibamos passar além deste Bojador, sulcando novos e melhores caminhos.

 

 

 MÊs a mÊs na Horta Bio: SETEMBRO

SEMENTEIRAS E PLANTAÇÕES:

RegiãoSementeira directa Sementeira em alfobre Plantação
Norte cenoura, espinafres, nabiças, nabo, rabanete

couves

hortelã, couves, morangueiro (fim do mês)
Centro cebola, espinafres, nabiças, nabo, rabanete, salsa cebola, couve portuguesa, couve lombarda, repolho alface, chicória, couves, hortelã
Sul alface, beterraba, cebola, cenoura, couves, ervilha, nabiças alface, cebola, couves batata, couves

FLORES: Plante bolbos de Outono de floração primaveril, tais como: túlipas, narcisos, muscaris e crocos. Semeie amores perfeitos, ásteres, centáureas, goivos, margaridas, prímulas.

 MÊs a mÊs na Horta Bio: OUTUBRO

SEMENTEIRAS E PLANTAÇÕES:

RegiãoSementeira directaSementeira em alfobrePlantação
Norte alface, alho francês, cebola (fim do mês), chicória, fava, rabanete alface, alho francês, cebola, chicória, couve galega alcachofra, couves
Centro alface, alho porro, chicória, ervilha, espinafre, fava, nabiças, nabo, salsa alface, alho porro, chicória, couve galega couve portuguesa, couve repolho, couve lombarda
Sul alface, beterraba, cebola, cenoura, ervilha, nabiças, pimento (estufa), tomate (estufa) alface, cebola, couves, pimento, tomate couves

 

FLORES: Plante bolbos de crocos (na foto) e muscaris. Semeie amores-perfeitos, ásteres, centáureas, goivos, margaridas, prímulas.

 

 SEGREDOS DA HORTA: O ALHO NA PROTECÇÃO DAS CULTURAS

O alho tem diversas utilizações na protecção das culturas, graças à presença de compostos de enxofre que lhe conferem acção antibiótica, fungicida, nematodicida e insecticida.

Eis algumas receitas caseiras para problemas comuns na horta:

  • Decocção: picar 100 g de alho, colocá-lo em 1 litro de água e levar ao lume até ferver. Apagar o lume e manter tapado durante 1 hora. Empregar puro para combater doenças radiculares, ferrugem, lepra do pessegueiro e podridão cinzenta do morangueiro.

  • Maceração oleosa: picar 100 g de alho, deixar macerar 12 horas em 2 colheres de sopa de óleo de linho. Filtrar e juntar um litro de água, deixando repousar 1 semana. Diluir 1 parte para 19 partes da água antes de pulverizar, contra afídeos, ácaros e mosca da cebola

  • Emulsão aquosa: homogeneizar, durante 5 a 10 minutos, 2 cabeças de alho num liquidificador com cerca de 1 l de água e algumas gotas de sabão líquido. Filtrar e diluir antes da aplicação. Diluído a 5% (1 parte para 19 partes de água), combate o oídio do pepino. Diluído a 10% (1 parte para 9 partes de água) combate vários fungos e bactérias e previne viroses e repele diversas pragas. Aplicado ao solo, combate nemátodos.

Bibliografia: 'Plantas para curar plantas', Bernard Bertrand, Jean-Paul Collaert e Eric Petiot, La Fertilidad de la Tierra Ediciones. 'As bases da agricultura biológica. Tomo I - Produção Vegetal', Jorge Ferreira et al. Edibio.

 HortÍcolas de 'a' a 'z': ALHO

Fotos de: http://tinyfarmblog.com

O alho (Allium cepa) é uma cultura pertencente à família das Aliáceas, onde se incluem também a cebola, a chalota, o cebolinho e o alho francês.

Rico em enxofre, iodo, potássio e selénio, o alho tem efeitos benéficos para a saúde, entre os quais se destacam a prevenção de doenças cardiovasculares e de cancros do sistema digestivo.

Distinguem-se três grupos de cultivares: alho branco, alho rosa e alho roxo.

 

Condições óptimas de cultivo

É uma cultura de estação fresca, preferindo regiões de temperatura moderada. Dá-se bem em solos ligeiros e bem drenados, com uma profundidade superior a 45 cm e pH 5,5 a 7. É tolerante à salinidade.

 

Plantação

O alho não dá semente, propagando-se exclusivamente por via vegetativa, mediante a plantação dos dentes (bolbilhos).

Após a separação do bolbo, os dentes devem ser plantados o mais cedo possível, já que são muito sensíveis à desidratação e ao calor. Os dentes da parte exterior do bolbo, por serem maiores e terem mais reservas, tendem a ser mais produtivos. Devem escolher-se dentes em bom estado sanitário, sem fungos nem podridões.

Planta-se tradicionalmente de Novembro a Dezembro, para colheita em Julho. No entanto, pode ser plantado de Setembro a Janeiro, ocupando o terreno durante 7 a 8 meses.

Os dentes de alho devem ser plantados a cerca de 5 cm de profundidade, com a ponta (rebento) virada para cima e quase à superfície do solo. Aplicar um pouco de composto bem maduro em cada covacho (evitar a aplicação de matérias orgânicas pouco decompostas).

Podem plantar-se em terreno à rasa ou em camalhões, sendo a distância entre linhas recomendada, de 25-30 cm. Na linha, podem ficar distanciados de 10 a 15 cm, ou de apenas 5 cm, no caso de cultivares de bolbos pequenos. Compassos maiores favorecem o maior calibre dos bolbos.

 

Rotações e consociações favoráveis

O alho não tolera bem a matéria orgânica fresca, funcionando como uma cultura intermédia em rotação. O período de recorrência recomendado, na rotação, é de 7 anos.

  • Precedentes favoráveis: Crucíferas (couves, nabo, etc), cucurbitáceas (melão, melancia, abóbora, pepino, etc), leguminosas (feijão, ervilha, etc), solanáceas (batata, tomate, pimento)

  • Precedentes desfavoráveis: aliáceas (alho, alho-francês, cebola, cebolinho), beterraba e milho

  • Consociações benéficas: alface, dente-de-leão, batata

  • Consociações a evitar: feijão, ervilha

 

 

Cuidados culturais

A monda de infestantes é muito importante e deve ser feita com cuidado para não danificar o sistema radicular, superficial, do alho. Para além da monda mecânica e manual, pode também fazer-se monda térmica, com equipamento próprio. Em alternativa, pode fazer-se uma cobertura do solo ('mulching'), com composto e palhas, raminhos, folhas secas ou outros materiais.

A rega é especialmente importante na fase de crescimento do bolbo. Tendo em conta o sistema radicular superficial do alho, a rega deve ser frequente e com pouca água, de forma a evitar o encarcamento do solo, que pode causar o apodrecimento dos bolbos. 2 a 3 semanas antes de colheita deve deixar-se de regar. Se as folhas tardarem a amarelecer na altura da colheita, pode-se deitá-las ou dar-lhes um nó para que sequem mais rapidamente.

 

Colheita e conservação

Arrancar os alhos quando a folhagem estiver meia seca, em tempo seco. Deixar os bolbos secar no campo, protegidos do sol, pelos restos da folhagem, durante alguns dias.

Armazenar num local fresco e arejado. Os bolbos conservam-se bem 1 a 2 meses à temperatura ambiente. Para armazenamento mais prolongado é recomendável colocá-los em ambiente refrigerado (0ºC).

No próximo número: Espinafre

 Perguntas e respostas

Este espaço é dedicado ao esclarecimento de dúvidas dos nossos associados. Para esse efeito, envie-nos um e-mail para o endereço electrónico: quintalbio@agrobio.pt

 

Partilhe! Partilhe!
Experiências, curiosidades, receitas, remédios caseiros - envie-nos as suas sugestões e partilhe com outros hortelões!

 

O QUINTAL BIO

Facebook

Siga-nos no Facebook

AGROBIO – Associação Portuguesa de Agricultura Biológica

Calçada da Tapada, 39 – R/C Dto
1300-545 Lisboa
Tel: 213 641 354
Fax: 213 628 133
Email:

                                                                                                                        
Mercados Agrobio Alimentação Saudável Formação e sensibilização Apoio técnico à produção

proder2 mamaot2 ue2 ifoam facebook_icon

AGROBIO

Notícias Agrobio
Quem somos
O que fazemos
Inscrição de Associados
Mural dos Associados
Press Room
Publicações
Contactos

Notícias

Agricultura Biológica

O que é a Agricultura Biológica?
12 razões para preferir biológico
4 Princípios da AB
Desenvolvimento da AB
Links

Agricultura Social

Guia do Consumidor

Mercados AGROBIO
Pontos de Venda
Terra Sã

Formação

Produzir e Comercializar

Vantagens do apoio técnico AGROBIO
Apoio Técnico à Agricultura Biológica
Apoio à produção familiar
Projectos de investimento
Apoio ao Desenvolvimento Comercial

Aconselhamento Agrícola

Formulário de inscrição
Serviço de Aconselhamento
PAC - Política Agrícola Comum
Copyright @ 2011 Agrobio. Todos os direitos Reservados.      SICLIK S8V2.AGROBIO.PT.1