PT   EN   

  AGROBIO [PT] > AGROBIO > Notícias Agrobio > Resposta ao artigo "Mitos e Verdades sobre o ambiente" - revista Visão

 Mural dos Associados



Noticias Classificados

  

Associada Cláudia Villax lança livro «A Vida Virgem Extra»

Porque o azeite é a melhor superfood do mundo!E vai descobrir o porquê neste livro, que começa no solo e no olival, acabando na mesa com receitas simples e saborosas.

Herdade dos Outeiros Altos recebe Rolha de Ouro 2017

No passado dia 15 de Setembro a Weinloge, uma associação de consumidores de vinho alemã, entregou o prémio da Rolha de Ouro 2017 ao associado da Agrobio "Herdade dos Outeiros Altos". É a primeira vez que este prémio é atribuído em Portugal.


Resposta ao artigo "Mitos e Verdades sobre o ambiente" - revista Visão

A Associação Portuguesa de Agricultura Biológica pediu o direito de resposta à revista Visão pelo artigo escrito pelo jornalista Luís Ribeiro intitulado "Mitos e Verdades sobre o ambiente", publicado na semana de 14 de Julho. A Agrobio enviou também uma carta para a direção da revista e ao jornalista a esclarecer alguns dos aspetos mencionados na referência à agricultura biológica.

O artigo pode ser lido aqui

 

I1258-ARTIGOXREVISTAXVISAO.JPG

 

A carta de resposta em PDF pode ser lida aqui.

 

Agrobio, 28 de Julho 2016

Caro Luís Ribeiro,

 

Serve esta carta para alertar relativamente a algumas incorreções no artigo “Mitos e Verdades sobre o ambiente”, publicado na Revista Visão no passado dia 14 de Julho.

 

Atualmente as notícias chegam até aos jornalistas praticamente feitas, numa época em que a pouca mão de obra nas redações, o excesso de trabalho, levam a que muitas vezes não haja o tempo necessário para a análise do que é publicado. Acresce o facto de que por detrás de grande parte dos estudos científicos há um investimento de entidades privadas que podem influenciar as tendências dos estudos que se realizam.

 

O título do artigo “Mitos e Verdades” reduz a uma dúzia de linhas a realidade/verdade, como se no âmbito da ciência/ecologia se pudessem chamar de verdades absolutas aos diferentes estudos e investigações existentes. A realidade é muito mais complexa e o que é verdade hoje, é desmentido amanhã.

 

No que diz respeito ao primeiro “Mito” de que a Agricultura Biológica é melhor para o planeta do que a convencional, devo dizer-lhe que existem diversos estudos científicos que comprovam que a agricultura biológica é a melhor para o planeta sendo que a própria FAO aconselha que esta seja a escolha a nível planetário.  Pode ler a entrevista que realizámos ao responsável da FAO em Portugal aqui.

 

O estudo que é apresentado por si neste artigo foi realizado com uma escolha de parâmetros muito tendenciosa, num pressuposto de que os pesticidas usados na agricultura convencional não têm efeitos significativos no ecossistema e na saúde humana. A confiança na indústria química leva a que herbicidas como o Glifosato sejam usados a uma dimensão tal, que neste momento estamos todos contaminados com esse herbicida, cujo marketing faz dele o mais ecológico. E este é apenas um dos exemplos entre a centena de pesticidas usados na agricultura convencional. Como se não bastassem os pesticidas de síntese já autorizados, ainda são usados os proibidos como pode ver nesta notícia sobre uma apreensão recente da ASAE: https://www.noticiasaominuto.com/pais/623457/asae-apreende-25-mil-unidades-de-pesticidas-ilegais

 

Ainda, no estudo que serviu de base ao artigo “Mitos e Verdades sobre o ambiente” não são levados em conta a emissão de gases, a perda da biodiversidade, a poluição agroquímica e a degradação do solo que acontecem devido às práticas da agricultura convencional.

Enquanto presidente da direção da Associação Portuguesa de Agricultura Biológica deixe-me contrapor alguns dos aspetos mencionados no artigo:

 

a)      “este tipo de produção tem efeitos mais nefastos no ambiente do que a convencional – sobretudo porque sendo menos produtiva necessita de mais espaço” – Ora, um estudo deste ano aponta exatamente para o facto desta teoria ser errada: demonstra que os rendimentos (nas colheitas) da Agricultura biológica são equivalentes aos da Agricultura Convencional, passados apenas 3 anos e que, ao contrário do que se pensa normalmente, não é preciso maior quantidade de terreno para conseguir a mesma produção. Pode ler a notícia sobre este estudo aqui

 

b)      No estudo que serve de base ao seu artigo são feitas comparações com o uso de terra, maioritariamente na produção pecuária. Ora a agricultura biológica tem uma produção extensiva e ligada à terra em oposição à agricultura convencional, com uma produção intensiva e muitas vezes sem uso de terra e extremamente poluente e sem salvaguarda do bem-estar animal.  Lembramos-lhe que uma das maiores fontes de emissão de gases para atmosfera reside na ocupação intensiva de gado, responsável pelo metano liberto, grande causa de poluição ambiental.

 

c)       Em relação aos pesticidas (naturais e não de síntese) usados em agricultura biológica, estes são usados em último recurso, o que significa que não são usados sistematicamente como na agricultura convencional. Ou seja, a ideia que vincula no artigo, de que são muito mais usados que na agricultura convencional está completamente longe da realidade. O facto de não terem químicos de síntese faz toda a diferença, pois há numerosos estudos que associam esses químicos de síntese a variadíssimas doenças do foro neurológico, diabetes, obesidade, deformações no feto em mulheres grávidas, entre outros.

 

 

d)      Ficam aqui algumas razões pelo qual a vantagem da agricultura biológica para o planeta não é um mito:

. A agricultura biológica é a única capaz de regenerar as bases ecológicas para a produção de alimentos: a água e o solo que nos nutrem, os polinizadores e os ecossistemas que detém a vida no planeta enquanto que a agricultura industrial está a destruir a base da nossa alimentação: erosão do solo, poluição da água, dizimação dos polinizadores.


. Comparando com a agricultura convencional a agricultura biológica: é menos intensiva na utilização de recursos energéticos, ajuda os polinizadores e outros auxiliares e promove a biodiversidade; oferece maior resistência aos impactos das alterações climáticas por oferecer melhor estrutura ao solo e melhorar a capacidade de este reter a água.


. Por sequestrar mais carbono a agricultura biológica é fundamental numa estratégia para as alterações climáticas. 


. Não esquecer os benefícios para a economia local e para a saúde de todos

 

Aconselhamos a que leia este artigo sobre um estudo recente sobre Agricultura Biológica.

Finalmente fique com este estudo sobre a degradação dos solos, resultante da agricultura convencional. Deixamos-lhe alguns dos pontos essenciais deste estudo:

 

. "A erosão em solo agrícola e de pastagem intensiva amplia entre cem a mil vezes a taxa de erosão natural"

. "Cerca de 25% de todas as espécies vivas residem no solo. Um metro quadrado de solo contém biliões de organismos e milhões de espécies. “

. "A biodiversidade do solo é ameaçada pela intensificação do uso da terra e pelo uso de fertilizantes químicos, pesticidas e herbicidas. Calcula-se que 56% da biodiversidade do solo da União Europeia esteja sob algum tipo de ameaça."

 

Sabemos que o dia-a-dia dos jornalistas é hoje marcado por um ritmo muito acelerado e que nem sempre as fontes são alvo da devida atenção. Gostaríamos de perceber se podíamos ter acesso ao direito de resposta na revista Visão, pois consideramos importante que as pessoas tenham direito a esta informação.

 

Com os melhores cumprimentos,

Jaime Ferreira

Presidente da direção da Agrobio

 

 

                                                                                                                        
Mercados Agrobio Alimentação Saudável Formação e sensibilização Apoio técnico à produção

mamaot2 ue2 ifoam Entidade Formadora Certificada - DGERT facebook_icon twitter_icon

AGROBIO

Notícias Agrobio
Quem somos
O que fazemos
Inscrição de Associados
Mural dos Associados
Press Room
Publicações
Contactos

Notícias

Agricultura Biológica

O que é a Agricultura Biológica?
12 razões para preferir biológico
4 Princípios da AB
Desenvolvimento da AB
Certificação em AB
Links

Campanha +BIO

Agricultura Social

Guia do Consumidor

Mercados AGROBIO
Pontos de Venda
Terra Sã
Alimentos de Época

Formação

Produzir e Comercializar

Vantagens do apoio técnico AGROBIO
Apoio Técnico à Agricultura Biológica
Apoio à produção familiar
Projectos de investimento
Apoio ao Desenvolvimento Comercial

Aconselhamento Agrícola

Formulário de inscrição
Serviço de Aconselhamento
Copyright @ 2011 Agrobio. Todos os direitos Reservados.      SICLIK S8V2.AGROBIO.PT.1